AVALIAÇÃO E DIAGNÓSTICO DA DOENÇA RENAL CRÔNICA

AVALIAÇÃO E DIAGNÓSTICO DA DOENÇA RENAL CRÔNICA

Testes de função renal – A maneira mais comum de estimar a Taxa de filtração dos seus rins, é  medir o nível de creatinina no sangue . Uma medida da função renal também pode ser obtida recolhendo uma amostra de urina de 24 horas e medindo a concentração de creatinina no sangue e na urina.

  • Uma redução na TFG implica piora da doença renal ,
  • Um aumento na TFG, por outro lado, indica melhora na função renal. Uma TFG estável em pessoas com DRC implica doença estável.
  • Testes de urina – A presença de albumina ou proteína na urina (chamada albuminúria ou proteinúria) é um marcador de doença renal. Mesmo pequenas quantidades de albumina na urina podem ser um sinal precoce de DRC em algumas pessoas, particularmente naquelas com diabetes e pressão alta.

 Estudos de imagem- A ultrassonografia ou a tomografia computadorizada [TC] é geralmente  recomendada para determinar o grau de cronicidade dos rins e se há alguma obstrução do trato urinário, pedras nos rins ou outras anormalidades, como cistos.

 Biópsia renal – Em uma biópsia renal, um pequeno pedaço de tecido renal é removido e examinado ao microscópio. A biópsia ajuda a identificar anormalidades no tecido renal que podem ser a causa de doenças renais.

 

Fonte: Up to date 2019

0 respostas

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *